segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Telefones celulares como instrutores comportamentais


Pesquisadores de Palo Alto desenvolvem um tipo de telefone celular que funciona como um preceptor pessoal, fornecendo a seus usuários orientações e instruções sobre a melhor forma de se comportar em situações específicas. O novo dispositivo móvel chama-se "Personal Performance Coach" e utiliza diversos sistemas de monitoramento das ações dos usuários, como GPS, microfone e monitor cardíaco para coletar dados pessoais que são enviados para uma central de análise e posteriormente reportados aos usuários através do telefone. Um dos principais objetivos do dispositivo (ainda um protótipo) é melhorar a performance profissional de indivíduos, monitorando as suas ações ao longo de entrevistas com clientes, reuniões de equipe e negociações, corrigindo o seu comportamento em tempo real ou dando um feedback posterior.
Este dispositivo ilustra muitíssimo bem o quanto a vigilância e o monitoramento contemporâneos encontram na otimização da performance um de seus alvos e justificativas privilegiados, acentuando a sua diferença frente aos dispositivos modernos que incluíam a interiorização da norma e dos valores a ela associados como condição de sua eficiência. Se o controle social moderno baseava-se na formação e prescrição de valores, focalizando os suportes de uma consciência que sustentava a ação, o controle social contemporâneo visa diretamente a própria ação, modulando o comportamento pela promessa da otimização da performance e pela exigência de melhores resultados nos diversos planos da vida profissional, pessoal, social etc.

Mais detalhes sobre o "Personal Performance Coach" no Technology Review. No mesmo site, duas outras matérias sobre coleta de dados pessoais e monitoramento do comportamento através de dispositivos móveis: Making Phones Polite e Gadgets That Know Your Next Move. Esta última menciona uma pesquisa que envolveu a coleta de dados comportamentais de telefones celulares de 100 estudantes do MIT ao longo de mais de 350.000 horas. O propósito da pesquisa era desenvolver técnicas de análises destes dados de modo a prever o comportamento diário e as filiações sociais dos estudantes a partir de um conjunto limitado de dados iniciais. Os resultados da pesquisa "demonstraram", por exemplo, que a partir de dados sobre as atividades e localização de um estudante no período da manhã, era possível prever com 79% de acuidade as suas próximas atividades e trajetos ao longo do dia.

Nenhum comentário: