quarta-feira, 1 de agosto de 2007

O Pan, a vigilância e a cidade


Como a grande mídia vem noticiando, a realização dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro contou com a montagem de um sistema de vigilância inédito no país. O sistema consistiu na instalação de 1500 câmeras de vigilância -sendo 850 delas novas e com visão panorâmica de 360 graus, na montagem de duas centrais de monitoramento, no equipamento de 1500 veículos com GPS, computadores de bordo e de mão, além de 1800 computadores interligados por meio de uma rede sem fio com transmissão criptografada de imagem e voz, entre outros equipamentos. A rede interligava cerca de 200 orgãos como a Polícia Federal, a Receita Federal e bancos de dados criminais de todos os estados. Na central de monitoramento, um telão com capacidade para exibir simultaneamente imagens de 72 câmeras, monitorou as 1500 câmeras espalhadas pela cidade e pelos locais onde foram realizados os jogos. O sistema de monitoramento das câmeras ainda contava com um software que reconhece situações suspeitas.
Há informações de que ao menos parte das câmeras de vigilância permanecerá na cidade e será usada no monitoramento de favelas cariocas. Segundo a Secretaria Nacional de Segurança Pública, pelo menos 50 câmeras serão instaladas em locais considerados "de risco" na cidade. As medidas relativas ao sistema de segurança e vigilância na cidade serão anunciados no final de agosto.

2 comentários:

andrea disse...

quero um daqueles embassadores britânicos!

Fernanda Bruno disse...

estou alugando :)!